top of page

Ajude refugiados e pessoas deslocadas da Ucrânia

Segundo o ACNUR, desde o início do conflito na Ucrânia, mais de 4 milhões de refugiados fugiram do país e estima-se que mais de 2 milhões estejam deslocados internamente. A crise humanitária vivida na Ucrânia atingiu o nível mais alto de emergência (nível 3), estando na iminência de ser uma das maiores crises de deslocados do século. A maioria dos refugiados ucranianos fogem para os países vizinhos como a Polónia, a Roménia ou a Hungria. Estas nações estão atualmente com muitas dificuldades para conseguirem lidar eficientemente com esta crise humanitária. A celeridade dos acontecimentos e da urgência, assim como a falta de estruturas e serviços de apoio, devido à recusa destes países em receberem refugiados até agora, levou a sociedade civil a mobilizar-se para poder apoiá-los.

A solidariedade sentida a nível global tem sido extraordinária e sem precedentes. Apesar da discrepância face a outros refugiados, a mobilização das pessoas e a vontade em ajudar dá-nos, a nós que apoiamos pessoas à procura de segurança, um novo alento e esperança. Seguem algumas formas para ajudar e apoiar refugiados ucranianos em Portugal:


1. Doe a instituições que recebem e apoiam refugiados

Há muitas instituições a trabalharem no terreno para apoiar, acolher e integrar refugiados e requerentes de proteção internacional. Em Portugal, pode ajudar organizações que estão a apoiar refugiados ucranianos a estar em segurança e a reconstruirem as suas vidas, como:

Também pode doar 0,5% do seu IRS sem qualquer custo para si. Para doar ao CPR coloque o NIF 503 013 862 no quadro 11 do modelo 3 da sua declaração de IRS.


2. Faça voluntariado

Acolher refugiados e deslocados forçados exige um forte compromisso e um trabalho em várias frentes. Caso tenha um pouco de tempo, pode ajudar em diversas áreas como: apoio psicológico, ensino da língua, dar a conhecer a localidade e a cultura portuguesa, apoiar na burocracia e documentação, cuidar de crianças, etc. O site We Help Ukraine é uma das plataformas disponíveis.


3. Envie bens

Muitas organizações estão a enviar bens alimentares e de primeira necessidade para zonas mais necessitadas. Informe-se se na sua região está a decorrer uma ação ou entre em contacto com algumas organizações a trabalhar neste sentido. Antes de enviar qualquer bem, informe-se sobre as maiores necessidades e que tipos de bens são precisos. Se vai enviar bens alimentares, não envie alimentos com um curto prazo de validade.


4. Partilhe a sua posição e solidariedade para com os refugiados

As pessoas tornam-se refugiadas por muitas razões: guerra e violência, perseguição política, violações dos direitos humanos e desastres ambientais, entre outros.

Embora a resposta à situação na Ucrânia seja animadora, nem todas as crises de refugiados foram recebidas com o mesmo nível de compaixão. Em vez disso, os refugiados muitas vezes enfrentam políticas hostis, lutam para receber assistência adequada e permanecem num limbo precário durante anos que impossibilita que estas pessoas vulneráveis construam uma nova vida em segurança.

É preciso atuar para mudar isso! Siga as nossas dicas para partilhar nas redes sociais. Pode também juntar-se a muitas das campanhas em curso, como o evento global nas redes sociais "Stand Up for Ukraine" a acontecer dia 8 de abril.


5. Acolha uma família na sua localidade através do patrocínio comunitário

Junte um grupo de pessoas interessadas em ajudar, para juntos poderem acolher e apoiar uma família de refugiados na vossa localidade, com o apoio da ComUnidade. Inscreva-se nas nossas sessões informativas ou contacte-nos para saber mais sobre como pode patrocinar uma família de refugiados e ajudar a reconstruirem as suas vidas em segurança.



Crianças ucranianas recebem algo para comer na Moldávia. VIOREL BARBANOUA/THE GLOBE AND MAIL